Por que fazer exercícios na gravidez?

Embora não haja muitas pesquisas a cerca dos efeitos da prática de atividade física durante a gestação, é consenso que exercícios feitos com moderação nessa fase é seguro para mães e bebês, quando não há complicações obstétricas. Portanto, antes de iniciar um programa de exercícios, fale com seu médico.

 

Veja o que a malhação pode fazer por você:

  • Aumenta a disposição e reduz a sensação de cansaço;
  • Melhora autoestima e reduz ansiedade;
  • Evita o ganho excessivo de peso;
  • Tonifica a musculatura, principalmente do abdome, o assoalho pélvico e o períneo;
  • Fortalece as articulações e melhora a postura, prevenindo quedas (tão comuns na gestação);
  • Melhora a flexibilidade;
  • Aumenta a capacidade respiratória;
  • Melhora a circulação, evitando inchaços, varizes e câimbras;
  • Reduz o risco de diabetes gestacional;
  • Diminui as complicações obstétricas como hipertensão/ pré-eclâmpsia e prematuridade;
  • Facilita a recuperação no pós-parto.

 

Quando não malhar?

  • Trabalho de parto prematuro;
  • Restrição do crescimento fetal;
  • Gestação múltipla;
  • Pré eclampsia;
  • Sangramento vaginal (ameaça de abortamento, placenta prévia);
  • Anemia grave;
  • Arritmia cardíaca;
  • Asma;
  • Peso materno extremamente baixo;
  • Restrições ortopédicas.

 

ATENÇÃO: Se você sofrer de alguma doença, deve passar primeiro por uma avaliação médica que determine se pode se exercitar e qual o tipo de atividade física recomendada no seu caso.

 

Fique atenta

Algumas gestantes sentem contrações durante o exercício físico no último trimestre, mas que diminuem ao término e na oferecem risco, geralmente. Se as contrações persistirem após 30 minutos de terminado o exercício, avise seu médico.

 

Pode fazer exercícios deitada?

Algumas grávidas podem sentir náuseas, tontura e falta de ar deitadas, a partir do 2°trimestre, porque o útero é deslocado para a direita depois de 20 semanas de gestação, além de aumentar de peso e tamanho, comprimindo a veia cava inferior, impedindo o retorno venoso. Se os sintomas acima aparecerem, vire-se para o lado esquerdo. Dessa forma, o útero é centralizado, a veia cava e artéria aorta descomprimidas, melhorando a circulação e oxigenação fetal. Isso recebe o nome de Síndrome de hipotensão supina. Recomendamos que a grávida não permaneça mais de 5 minutos seguidos deitada de costas.

Por Dra. Patrícia Varanda.