O que são e o que fazem?

A palavra “doula” vem do grego “mulher que serve” e na atualidade usamos para denominar as acompanhantes de parto que oferecem suporte afetivo, físico e emocional para as gestantes, parturientes e puérperas. Assim, elas auxiliam antes, durante e depois do parto, atendendo às necessidades da mulher em cada período.

Antes do parto, ajudam a gestante e seu companheiro a refletirem e escolherem suas opções de parto, a se interarem sobre intervenções necessárias e desnecessárias, a elaborarem, enfim, seu plano de parto.

Durante o trabalho de parto oferecem massagens, ajudam a parturiente a encontrar posições confortáveis, ensinam formas eficientes de respiração, tudo para aliviar as dores.

Depois do parto, então no puerpério, oferecem assistência e apoio no que diz respeito aos cuidados com a amamentação e com o bebê.

Não é função das doulas realizar qualquer procedimento médico, como exame clínico, prescrição e administração de medicamentos.

A doula oferece segurança, tranqüilidade e conhecimento para um parto seguro e não substitui nenhum profissional envolvido na assistência ao parto.

 

Você sabia?

As pesquisas mostram que o parto em que uma doula está presente tende a ser mais rápido e necessitar de menos intervenções.

O trabalho da doula diminui a insegurança da mãe e proporciona maior controle da dor

A participação da doula aumenta o sucesso na amamentação

A inclusão da doula na equipe de parto diminui as taxas de cesárea, a duração do trabalho de parto e o uso da ocitocina.

Por Dra. Patrícia Varanda