Todos os estabelecimentos que oferecem serviços obstétricos e cuidados a recém nascidos devem:

 

1. Ter uma norma escrita sobre aleitamento, que deveria ser rotineiramente transmitida a toda a equipe de cuidados de saúde;

2. Treinar toda a equipe de cuidados de saúde, capacitando-a para implantar esta norma;

3. Informar todas as gestantes sobre as vantagens e o manejo do aleitamento;

4. Ajudar as mães a iniciar o aleitamento na primeira hora após o nascimento;

5. Mostrar às mães como amamentar e como manter a lactação, mesmo se vierem a ser separadas de seu filho;

6. Não dar a recém nascidos nenhum outro alimento ou bebida além do leite materno, a não ser que tal procedimento seja indicado pelo médico;

7. Praticar o alojamento conjunto- permitir que mães e bebês permaneçam juntos 24 horas por dia;

8. Encorajar o aleitamento sobre livre demanda;

9. Não dar bicos artificiais ou chupetas a crianças amamentadas ao seio;

10. Encorajar o estabelecimento de grupos de apoio ao aleitamento, para onde as mães deverão ser encaminhadas, por ocasião da alta do hospital.

(Declaração Conjunta OMS/UNICEF, 1989) – A iniciativa Hospital Amigo da Criança.